22 Ago 2014

   
Lesões
Prof. Dr. Pedro Luiz Mangabeira Albernaz
 

Disfagia é a dificuldade para deglutir ou engolir. Pode ser causada por distúrbios localizados na boca, na amígdala, na faringe, na laringe, no es ôfago, no estômago, no mediastino, ou no sistema nervoso central. Quando a disfagia é dolorosa, recebe a denominação de odinofagia. Quase todas as doenças que provocam dor de garganta também causam odinofagia.

LEs ÕEs DAs AMÍGDALAs
Amígdalites Hiperófico-Hiperplásicas

A amígdala mostra-se muito aumentada de volume, podendo causar um obstáculo mecânico à deglutição (disfagia) e/ou à respiração e/ou à fonação (originando a chamada voz amigdalina). A dificuldade imposta à respiração tem intensidade variável, desde leve até grave, podendo mesmo, em raros casos , chegar a causar um quadro de cor pulmonale. Convém lembrar que as crianças apresentam grande crescimento do tecido linfóide entre os três e os cincos anos de idade. Quase sempre essa hipertrofia começa a regredir por ocasião da puberdade. A hipertrofia excessiva das amígdalas pode levar a uma indicação de amigdalectomia, embora, na maioria das vezes , a indicação cirúrgica seja determinada pelas infecções recidivantes (que tornam a aparecer).

Vegetações Adenóides

É freqüentemente a hipertrofia das amígdalas palatinas ser acompanhada da hipertrofia da amígdala faríngica, hipertrofia essa que recebe a denominação de vegetações adenóides . Pode ocorrer, também, a hipertrofia isolada da amígdala faríngica. Esse aumento de volume provoca obstrução nasal e dá origem ao fácies adenoídeo, em que, em virtude da dificuldade para respirar pelo nariz, a criança passa a ter uma respiração bucal, mantendo sempre a boca entreaberta. Os músculos da face, modificando suas linhas de forças , atuam nos ossos que compõem a abóbada palatina, ocasionando uma alteração do palato, que assume o formato de ogiva, e causando profus ão dentária, que irá exigir correção ortodôntica. A deglutição é prejudicada pela sua difícil sincronização com a respiração, e as crianças com obstrução nasal intensa apegam-se por muito tempo a alimentos líquidos ou liquidificados como alimentação exclusiva.
A hipertrofia da amígdala faríngica pode ainda causar disfunção ou obstrução tubária, constituindo uma das causas da otite média secretora, que é das principais causas de deficiência auditiva na criança em idade pré-escolar e escolar. A má ventilação do nariz também pode dar origem a rinites e sinusites .

Amígdalites Crípticas

são quadros crônicos em que, dentro das criptas das amígdalas , encontra-se caseum ou matéria purulento, calculoso ou córneo. O caseum é composto por células epiteliais de descamação, leucócitos degenerados e restos alimentares , sendo considerado sinal de amigdalite crônica, mesmo em amígdalas de pequenas dimens ões . A matéria córneo é produto de hiperceratose da camada córnea da mucosa, havendo também a presença de fungos (geralmente Cândida albicans ) ou bactérias (em geral do gênero Leptothrix). Outros sinais de amigdalite crônica são as criptas alargadas , a superfície irregular,a hiperemia do pilar anterior, as amígdalas hipertróficas no adulto, os cistos de retenção e a presença de material purulento a expremedura.

LEs ÕEs DA FARINGE
Faringite Crônica

O paciente se queixa de ardência na garganta e pigarro, além de certa dificuldade para engolir os alimentos . Um tipo muito freqüente é a faringite granulosa, caracterizada por granulações de tecidos linfóide na parede posterior da faringe. Costuma ocorrer mais em fumantes inveterados e em pacientes com sinusopatia. Alguns autores referem a presença de faringite granulosa em pessoas submetidas a amigdalectomia, mas essa assertiva não se pode confirmar cientificamente. Outro tipo é a faringe lateral, em que o tecido linfóide se localiza nos cordões laterais da faringe. Há ainda a faringe ácida, observada em pacientes com refluxo gastroesofágico por hérnia de hiato diafragmático ou relaxamento da musculatura da cárdia. O tratamento deve lidar com as poss íveis causas da sinusite, como rinites , sinusites , refluxos , etc. Localmente recomenda-se pastilhas anestésicas , gargarejos , sprays . Em casos mais resistentes pode-se fazer cauterização local com nitrato de prata a 5%.

Paralisias da Faringe

As paralisias dos músculos faríngicos e do véu do paladar podem causar desfarias de diversos graus . As etiologias dessas paralisias podem ser extremamente variadas :
1.Causas neurológicas : esclerose múltipla siringomielia, esclerose lateral amiotrófica.
2.Causas tumorais : gliomas do tronco cerebral, tumores da fossa posterior.
3.Causas vasculares : acidentes vasculares cerebrais , trombose da artéria cerebelar póstero-inferior, trombose da artéria da fóssula lateral do bulbo (s índrome de Wallenberg).
4.Causas virais : poliomielite, polirradi-culoneurite de Guillain-Barré, hidrofobia.
5.Causas bacterianas : difteria, tétano.
6.Causas neuromusculares : polimiosite, miastenia.

LEs ÕEs DA CAVIDADE BUCAL
Os mecanismos de deglutição são intimamente dependentes da cavidade bucal e da língua, por isso as afecções que afetam essas estruturas constituem causas importantes de disfagias . Entre essas encontramos glossites , estomatites extensas e tumores . A angina de Ludwig é um abscesso localizado no soalho da boca, de consistência lenhosa. O doente praticamente não consegue deglutir nada, nem líquidos , devido à dor. O tratamento é cirúrgico, com drenagem e cobertura antibiótica.

LEs ÕEs DE LARINGE, Es ÔFAGO, APARELHO HIOÍDEo E MEDIASTINO
As afecções laríngicas que podem causar disfagias são as les ões inflamatórias e infecciosas (abscessos , epiglote, tuberculose, s ífilis , etc.) e os tumores . As afecções que dão origem a obstruções compress ões ou alterações musculares do es ôfago podem ter diversas etiologias : tumores , hérnia do hiato diafragmático, megaes ôfago, divertículos (incluindo o de Zencker, que se localiza na boca do es ôfago), corpos estranhos , anomalias congênitas e estenoses cicatricias . Certas anomalias do aparelho hióideo causam transtornos à distância. É o caso, por exemplo, da apófise estilóide longa ou da existência de vários pontos de ossificação ao longo do ligamento estilo-hioídeo. O tratamento cirúrgico resolve o problema. Os tumores do mediastino que causam compress ão extrínseca no es ôfago podem ser causa de disfagia.

Enviar esta PáginaImprimir esta Página

 

 
Copyright © 2001-2014
Textos com reprodução autorizada
desde que citada a fonte

Quem somos  |  Nosso Staff Médico  |  Pesquisa de Opinião  |  Monitoramento via Web
Editorial da semana  |  Conteúdo em destaque  |  Notícia em foco  |  Ponto de vista