29 Ago 2014

   
O que são Bronquiectasias
Prof. Dr. Elie Fiss


O que são Bronquiectasias ?

As bronquiectasias são dilatações anormais de trechos de brônquios . Essas dilatações acarretam a perda das propriedades de defesa locais , e os brônquios afetados passam entãó a reter as secreções que normalmente são eliminadas pelas vias aéreas . A conseqüência direta disso é o favorecimento da instalação de infecções respiratórias na região afetada, o que, por sua vez, pode acarretar em extensão do processo inicial. Em uma linguagem mais fácil de entender, imagine um terreno alagado que precisa ser drenado para ser utilizado. Para retirar o excesso de água do terreno, nós podemos fazer canais que farão a água escorrer para outro lugar (os canais são como nossos brônquios ). Agora, se ao invés de canais nós cavássemos buracos no terreno, a água permaneceria no local e o uso da terra ficaria prejudicado. Os buracos ainda fazem com que mais água fique retida e isso faz piorar ainda mais o alagamento da terra. As bronquiectasias são, a grosso modo, parecidas com essa situação.

O que provoca as bronquiectasias ?
As bronquiectasias surgem como conseqüência de diversos fatores . As mais comuns são secundárias à resolução de uma infecção prévia em uma determinada região das vias aéreas . Em certas infecções respiratórias a cura produz conseqüências , tais como a dilatação de um ou mais brônquios da região acometida. Forma-se uma espécie de ciclo vicioso: a secreção retida vira alimento para bactérias , as quais colonizam e produzem novos episódios infecciosos que, por sua vez, levam ao aumento da região afetada, o que piora ainda mais a dificuldade de drenagem de secreções ... Um corpo estranho dentro de um brônquio pode provocar, ao longo do tempo, bronquiectasias , porque também dificulta a drenagem de secreções .
Algumas doenças congênitas favorecem ao aparecimento de bronquiectasias e bons exemplos são a fibrose cística (ou mucoviscidose) e as doenças do cílio imóvel. Em ambas o problema reside na dificuldade para drenagem de secreções .
Na fibrose cística a secreção produzida pelas glândulas é muito viscosa e difícil de ser eliminada. Ela fica retida e é colonizada por bactérias que chegam através da respiração. Daí para a primeira infecção é um pulo.
O próprio nome já diz o que são as doenças do cílio imóvel. Uma das propriedades da mucosa das vias aéreas é a capacidade de expulsar secreções através do movimento de cílios microscópicos . Se eles não se movem, a secreção fica retida e o tal ciclo vicioso do primeiro parágrafo é iniciado.

Tomografia computadorizada do tórax de um paciente portador de Síndrome de Kartagener, uma das doenças do cílio imóvel. A área doente está marcada. Clique na imagem para ver em um maior aumento.



Quais são os sintomas das bronquiectasias ?
Os sintomas mais comuns são tosse com expectoração abundante, opaca e de cor esverdeada ou amarelada, chiados no peito e falta-de-ar. Outras queixas , tais como mal estar geral e febre, podem estar ligadas à presença de uma infecção respiratória. A bronquite cônica e a asma são doenças com sintomas ocasionalmente semelhantes e devem ser descartadas quando se pensa no diagnóstico de bronquiectasias .

Como diagnosticar as bronquiectasias ?
A entrevista com o paciente revela uma história de repetição de pneumonias e infecções respiratórias , crises de bronquite. Ajuda também a descartar doenças congênitas como a fibrose cística e a Síndrome de Kartagener e um passado de sinusite complicada. Os primeiros exames normalmente pedidos são radiografias simples de tórax, que podem ser complementadas com uma tomografia computadorizada do tórax e radiografias dos seios paranasais . A prova de função pulmonar serve para indicar o grau do distúrbio respiratório que as bronquietasias já produziram. Outros exames serão pedidos de acordo com a suspeita da origem da doença.

Como tratar as bronquiectasias ?
Bronquiectasias são uma uma doença crônica e não têm cura. Mas , na grande maioria dos casos a doença pode ser controlada de maneira eficaz. O tratamento deve ser dirigido para:

1. melhora da drenagem das secreções , através de fisioterapia respiratória;
2. combate à infecção, se presente;
3. uso de broncodilatadores ;
4. uso de mucolíticos ;
5. uso de corticóides (de acordo com o caso);
6. cirurgia.

A cirurgia está indicada somente nos casos em que as bronquiectasias estão isoladas e se determinam uma queda muito grande da qualidade de vida da pessoa. Não se opera um paciente com bronquiectasias difusas .

 
Copyright © 2001-2014
Textos com reprodução autorizada
desde que citada a fonte

Quem somos  |  Nosso Staff Médico  |  Pesquisa de Opinião  |  Monitoramento via Web
Editorial da semana  |  Conteúdo em destaque  |  Notícia em foco  |  Ponto de vista